Pânico Moral, Emoções Públicas, e a Copa do Mundo de 2014: As campanhas contra Turismo Sexual e Tráfico Sexual em Natal, Brasil

No Brasil, a oposição ao turismo sexual tem uma longa história, e o advento de vários mega-eventos esportivos, mais notavelmente a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas do Rio de Janeiro em 2016 – tem alimentado um novo pânico moral sobre a ameaça do tráfico e turismo sexual. A recente resurgência de campanhas evangélicas, do estado, e de ONGs na cidade de Natal trata da saliência deste pânico. Enquanto pesquisas existentes tem demonstrado que esta ameaça não é necessariamente comprovada por evidência empírica, pânicos morais que mega-eventos esportivos geram comumente levam a mudanças repressoras na lei e política pública, incluindo ‘campanhas de resgate’ que focam em trabalhadoras do sexo locais e que infringem na sexualidade e mobilidade das mulheres.  Este projeto busca mapear os efeitos materias deste novo pânico moral através de uma análise etnografica das campanhas anti-tráfico e anti-turismo sexual durante a Copa do Mundo de 2014, com foco na cidade de Natal, uma das doze cidades sede. Natal oferece um caso especial devido a sua longa história de campanhas anti-turismo sexual e as políticas complexas que são expressadas através delas. Mais especificamente, este projeto possui três objetivos:

  • Objetivo empírico: Este projeto visa analisar as campanhas anti-tráfico/turismo sexual enquanto se materializam na cidade de Natal durante a Copa do Mundo de 2014. Busca examinar como formas de mobilização cívica  desencadeadas pelo novo pânico moral geram práticas sociais repressivas que restringem a mobilidade e a sexualidade de mulheres racializadas, de baixa renda, e jovens, e participam na (re)produção de exclusão social, estigma e uma ‘cidadania diferenciada’ (Holston 2008). Este projeto parte de trabalhos recentes em cidades sede de mega-eventos esportivos e as práticas de visibilidade/invisibilidade e inclusão/exclusão que são engajadas nessas cidades, enquanto elas se vendem para o mundo exterior.
  • Objetivo teórico: Este projeto pretende fazer novas contribuições para a literatura acadêmica sobre o papel das emoções públicas em ativismo. Apesar de expressões de nojo ou raiva que acompanham a mobilização ao redor de temas de pânico moral e que desempenham um papel vital em fazer intervenções repressivas aceitáveis e desejáveis socialmente, este elemento-chave é praticamente inexistente do conjunto de estudos sobre o turismo sexual e o tráfico sexual.
  • Objetivo educacional: Finalmente, o projeto proposto é motivado por um alvo maior: a produção de uma graphic novel educacional e website relacionado para divulgar conhecimento sobre os efeitos das campanhas anti-turismo sexual/tráfico sexual durante a Copa do Mundo sobre mulheres jovens, de baixa-renda, e racializadas.

Este projeto é generosamente financiado por um SSHRC Insight Development Grant, e envolve a colaboração de ambos o sociólogo Dr. William Flynn, palestrante na University of Ottawa, para desenvolver a graphic novel, e as estudantes de doutorado Sabrina Fernandes e Lauren Montgomery, para dar assistência ao projeto como um todo.